Mães no Mercado de Trabalho

Filhos da Rafaela Torrezan

Há bastante tempo vem sendo discutido assuntos relacionado às mulheres na questão das desigualdades que existem. Nós temos desvantagens em várias coisas inclusive no mercado de trabalho. Isso pode se tornar ainda pior quando somos mães. Pra falar a verdade, a nossa cultura é muito forte em atribuir a nós, mulheres, algumas responsabilidades, e isso faz com que a nossa vida seja ainda mais corrida. Tenho certeza que você vai concordar comigo que o tempo tem sido um grande vilão nas nossas vidas. As vezes parece que os dias têm só 12h e não 24h. Mas isso é assunto para um outro post. Nesse artigo vamos falar sobre alguns detalhes sobre as mães no mercado de trabalho e analisar como isso pode afetar a sua vida.

Habilidades

Hoje em dia está mais fácil adquirir conhecimentos em diversas áreas. Com a globalização por meio da internet, é possível fazer praticamente qualquer tipo de curso em praticamente qualquer área. Isso tem ajudado muitas pessoas, inclusive as mulheres, a se preparem para o mercado de trabalho. E não é de se admirar que muitas têm mais atribuições profissionais do que os homens.

Mesmo assim, notamos que nós ainda estamos em desvantagens. Estudos mostram que mulheres são prejudicadas pela maternidade no mercado de trabalho. Um experimento americano comprovou que a possibilidade de ser mãe prejudica as mulheres em processos de recrutamento. Mesmo com um currículo bom, o gênero faz muita diferença na hora da contratação. Nessa pesquisa mostrou que os homens têm três vezes mais chances de serem contratados do que as mulheres. Isso é realmente preocupante! É possível o gênero ser mais relevante do que as habilidades?

Entrevista de emprego

Você vai notar que é bem comum pergunta numa entrevista se você tem filhos. Até aí tudo bem, mas… por que isso? Na avaliação dos entrevistadores, um filho pode representar algum problema futuro para o funcionamento da empresa. Note que as perguntas seguintes serão: “Há alguém pra ficar com seu filho enquanto você trabalha?”, “Que horas ele sai da escola?”, “Quem busca seu filho na escola?”, dentre muitas outras perguntas dessa natureza. Essas perguntas tem como objetivo saber se a criança pode, de alguma forma, atrapalhar ou interferir na empresa. Mas isso tudo nós sabemos que não passa de preconceito.

O que você pode fazer?

Na verdade não há o que fazer, porque isso não é uma questão isolada. O que você pode fazer é manter uma atitude positiva.

Pense assim: se uma empresa não quer te contratar por motivos de maternidade, mesmo sabendo que você tem competência para o cargo, será que isso não significaria que essa não é uma boa empresa para trabalhar? Talvez seja hora de você procurar as empresas com outros valores, não acha? Não se preocupe! Há várias empresas hoje em dia que querem, além de lucros, promover a igualdade, além de muitos outros valores carentes na nossa atual sociedade. Pense nisso!

Uma outra possibilidade, é montar o seu próprio negócio, que tal? Nisso eu posso falar por experiência própria. Eu sou mãe de dois filhos e tenho meu próprio negócio. Se você quiser conhecer minha história, clique aqui e saiba como começou e quais foram as minhas dificuldades e como superei.
Deixe seu comentário e compartilhe com a gente suas dificuldades no mercado de trabalho só por ser mãe e conte o que você fez para superar essa dificuldade.

Mulher, empreendedora, batalhadora e a cima de tudo Mãe. Num dia após ficar desempregada no fim de 2016, eu parei para refletir um pouco sobre a vida e os meus sonhos. E de repente veio uma vontade de empreender. O sonho agora se tornou realidade, onde cada passo, cada conquista, me faz acreditar que posso ir cada vez mais longe. Aprendi valorizar a minha vida ao lado da minha família, e eu tenho certeza que estou no caminho certo.

Deixe um comentário